Centro Cultural Anastácia inaugura biblioteca com acervo afro-brasileiro e antirracista

É a primeira biblioteca de Florianópois com acervo totalmente composto por obras afro-brasileiras e antirracistas.

O Centro Cultural Anastácia (CCA) inaugurou, no último dia 22 de novembro, a primeira biblioteca de Florianópolis com acervo totalmente composto por obras literárias afro-brasileiras e antirracistas. 

O espaço, localizado na sede da organização no bairro Balneário Estreito, foi batizado em homenagem a João Ferreira de Souza (in memoriam), o Seu Teco, um dos fundadores da instituição e figura fundamental no Monte Serrat, comunidade periférica onde nasceu o Centro Cultural Anastácia.

O acervo conta com 1 mil livros de autoras e autores negros, além de obras antirracistas de referência. Entre as autoras e autores presentes estão Carolina Maria de Jesus, Conceição Evaristo, Djamila Ribeiro, Milton Santos, Elisa Lucinda, Maria Firmina Reis e Abdias do Nascimento, entre outros. De Santa Catarina, destaque para obras de Jeruse Romão, Fábio Garcia, Maurício Pestana e Edenice Fraga. 

O espaço, de 80m², fica no piso térreo da sede do CCA, que foi totalmente reformado para receber as publicações. O projeto foi financiado pelo Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina (MPT/SC)

A Biblioteca João Ferreira de Souza já está aberta para visitação, de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 17h30, bem como os livros estão disponíveis para empréstimo para a comunidade de toda a Grande Florianópolis. 

Centro Cultural Anastácia completa 25 anos em 2023

A inauguração da Biblioteca João Ferreira de Souza – Seu Teco marcou os 25 anos de fundação do CCA, comemorados em junho deste ano; e integrou também os eventos em torno do Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro.

O Centro Cultural Anastácia tem suas raízes no Monte Serrat, no Maciço do Morro da Cruz, Centro de Florianópolis. Nasceu do movimento comunitário com o propósito de enfrentamento pacífico da criminalidade, em meados dos anos 1990. 

A organização sem fins lucrativos integra a Rede do Instituto Pe. Vilson Groh e desenvolve um trabalho voltado para a educação, fortalecimento de vínculos, inserção social e laboral, assistência social, cultural e esportiva e acolhimento institucional, principalmente de jovens de periferias da Grande Florianópolis.

Além de projetos como o Rito de Passagem, Procurando Caminho e Jovem Aprendiz, desenvolvidos no contraturno escolar na sede da instituição (bairro Balneário, região continental da Capital), o CCA mantém a Casa de Acolhimento Darcy Vitória de Brito para crianças e adolescentes, no Monte Serrat. A Casa oferece acolhimento institucional para 20 crianças e adolescentes, conforme princípios, diretrizes e orientações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Conheça o site o CCA aqui.

Mais informações:
Lucieni Braun (Gerência Executiva): lbraun@redeivg.org.br / (48) 3039-1828
Lucano Brito (Comunicação e Marketing): lucano@redeivg.org.br / (48) 99109-3918
Adriana Laffin (Assessoria de Imprensa): adriana@apoiocomunicacao.com.br / (48) 99998-7675

Fique por dentro das novidades da Rede IVG!

Últimas notícias

Amigos da Guiné-Bissau - África - Instituto Pe. Vilson Groh
Túlio Dias assumiu a presidência dos Amigos da Guiné-Bissau com a missão de avançar nas demandas da ONG
2024_02_26_Visita da Consul Italiana 3
Visita ocorreu na última segunda (26). É a primeira vez que Eugenia Berti vem a Florianópolis para conhecer o Instituto
É uma imagem azulada, com uma mulher jovens, de cabelos lisos escuros e pele morena, sorrindo. Ela está vestindo um casaco preto de couro sobre uma camiseta branca. Ao lado do rosto dela, há o letreiro: Programa Pode Crer em tamanho médio; abaixo dele, o logotipo do IVG num tamanho menor.
Pode Crer em 2024 inicia em março, com oficinas na Associação João Paulo II e no Centro Cultural Anastácia
plugins premium WordPress